O Programa "+Valor" é o Programa de Recolha Seletiva de Matéria Orgânica em restaurantes, cantinas, mercados e hotéis. O Programa abrange estabelecimentos selecionados dos municípios da Amadora, Lisboa, Loures e Odivelas.

O programa tem uma imagem de marca única e um objetivo comum a todos os parceiros: recolher matéria orgânica de elevada qualidade para que seja valorizada na Estação de Tratamento e Valorização Orgânica da Valorsul.

Aos estabelecimentos aderentes é solicitado que separem a matéria orgânica que produzem e a coloquem num contentor específico. Ao efetuar este gesto, o estabelecimento está a contribuir para o desenvolvimento de um projeto inovador em Portugal, prestando ainda um valioso contributo à melhoria do Ambiente.

Como forma de apoio aos estabelecimentos selecionados, o Programa prevê a oferta dos contentores, recolhas diárias de segunda a sábado bem como a entrega de materiais informativos. Existe ainda, para cada área, um contacto telefónico dedicado para obter mais informações ou efetuar solicitações.

O Ciclo dos Resíduos Orgânicos

O Ciclo dos Resíduos Orgânicos

Neste esquema estão representadas as fases por que passam os resíduos orgânicos valorizados no âmbito do Programa "+Valor". Vejamos em pormenor cada uma das fases do ciclo de vida dos resíduos orgânicos:
 

Consumo

Durante a preparação das refeições e após o consumo dos alimentos todos nós produzimos resíduos orgânicos. Na área de intervenção da Valorsul cerca de 36% dos resíduos domésticos produzidos são orgânicos. Boa parte destes resíduos, se for devidamente separada, tem um grande potencial de valorização passando a ser uma matéria prima.
 

Separação

No Programa "+Valor" pedimos aos grandes produtores destes resíduos orgânicos, nomeadamente restaurantes, cantinas, mercados e hotéis, para os separarem no contentor castanho ou verde de tampa castanha. O processo de valorização destes resíduos exige que a matéria orgânica recebida tenha um elevado nível de qualidade. É por isso tão importante seguir corretamente as regras de separação.
 

Recolha

Os serviços de recolha são prestados pelos Municípios. As recolhas são efetuadas de segunda a sábado nos horários determinados pela entidade que recolhe. O processo de armazenamento dos contentores e de recolha deve cumprir sempre os regulamentos municipais.
 

Estação de Tratamento e Valorização Orgânica (ETVO)

O destino da matéria orgânica recolhida é a ETVO, instalada em São Brás, Concelho da Amadora. É a primeira instalação em Portugal a utilizar a tecnologia de "Digestão Anaeróbia" (tratamento em ambiente fechado e ausência de oxigénio) associada à "Compostagem" e que gera energia elétrica a partir do biogás produzido. Para além desta energia, que será exportada para a Rede Elétrica Nacional como "energia verde", é produzido também um "composto" de elevada qualidade para aplicação na agricultura.
 

Composto

A partir da matéria orgânica é produzido um composto de elevada qualidade, sem aditivos químicos.
 

Produção Agrícola

A utilização do "composto" produzido é especialmente recomendada para corrigir a acidez dos solos agrícolas (existem muitos em Portugal), para estabilizar solos pobres e prepará-los assim para poderem receber culturas agrícolas e posteriormente adubos químicos, caso se justifique. Conhecem-se boas aplicações deste produto como corretor orgânico de terrenos destinados a plantação e exploração de vinhas. Tem também aplicações interessantes em certas práticas de jardinagem e tratamento de espaços verdes.

Adesão ao Programa +Valor

Adesão ao Programa +Valor

Pode aderir ao Programa quem quiser?
A adesão não é automática, não basta pretender aderir. É preciso que essa adesão seja previamente analisada e autorizada.

E porquê?
Porque é preciso assegurar que estão reunidas as condições operacionais para se prestar um serviço de boa qualidade. É indispensável garantir que se dispõe:

  • de uma produção de matéria orgânica suficiente e com qualidade;
  • de condições no estabelecimento para o acondicionamento diário da matéria orgânica;
  • dos equipamentos de deposição adequados e suficientes;
  • de possibilidade de integração num circuito de recolha.

Como devo proceder para propor a adesão do meu estabelecimento?
Deverá enviar um e-mail à entidade que efetua a recolha na sua área, indicando a entidade, morada, freguesia e telefone de contacto e solicitando a adesão ao Programa.
Se é um Grande Produtor de RSU e tem recolha própria, contacte diretamente a Valorsul.
Conheça os contactos de cada entidade.

As regras de separação de resíduos

As regras de separação de resíduos

A qualidade do composto para a agricultura depende, em larga medida, da correta separação dos resíduos orgânicos depositados pelos produtores. Assim, é fundamental respeitar as regras da separação, depositando os resíduos orgânicos nos contentores próprios e nunca misturando outros tipos de resíduos que os podem contaminar.
Para separar corretamente os resíduos orgânicos, deverá seguir as seguintes regras. 

Informações Úteis

Qual a entidade responsável pela Recolha dos meus resíduos orgânicos?

  • Amadora - O Departamento de Serviços Urbanos da Câmara Municipal da Amadora.
  • Lisboa - Departamento de Higiene Urbana e Resíduos Sólidos da Câmara Municipal de Lisboa.
  • Loures, Odivelas - Divisão de Resíduos Sólidos dos SIMAR.

Como acondicionar os resíduos orgânicos ?

  • O acondicionamento dos resíduos orgânicos é feito nos contentores verdes com tampa castanha, devidamente identificados com um autocolante branco com o símbolo do Programa "+ Valor" .

Não coloque nunca:

  • Resíduos líquidos
  • Embalagens e recipientes
  • Copos, talheres, pratos, chávenas
  • Papéis impressos, vegetais ou de alumínio
  • Sacos de plástico
  • Caricas e rolhas
  • Beatas
  • Têxteis
  • Lâmpadas
  • Cascas de Ovos

Coloque apenas:

Resíduos alimentares sólidos

  • Restos de legumes
  • Fruta
  • Carne
  • Peixe
  • Ovos sem casca
  • Pão e bolos
  • Borras de café
  • Saquetas de chá
  • Toalhas, toalhetes e guardanapos de papel