Monitorização do Ambiente

Monitorização Contínua da Qualidade do Ar

Envolvente da Central de Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos

Âmbito

Monitorização contínua da qualidade do ar na envolvente da Central de Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos (CTRSU), tendo por base os parâmetros dióxido de enxofre (SO2), óxidos de azoto (NOx e NO2), monóxido de carbono (CO), partículas inaláveis (PM10) e ozono (O3). É também efectuada a monitorização das condições atmosféricas da zona.

 

Entidade Responsável

  • Valorsul, S.A.

 

Locais de Medição

  • Sta. Iria da Azóia
  • São João da Talha
  • Bobadela
  • Póvoa de Sta. Iria.

 

Conclusões Gerais

No Inverno, há maior concentração de poluentes no ar (exceptuando o Ozono que apresenta valores superiores no Verão).

Todos os poluentes estudados apresentam valores abaixo dos considerados limite pela legislação. No caso do Ozono, verificaram-se, em anos anteriores, situações pontuais em que os valores ultrapassam o limiar de informação.

Observa-se um decréscimo das concentrações de alguns poluentes, ao longo dos anos, como sejam as partículas e SO2. Verifica-se que a proximidade da autoestrada A1 é um factor que induz incrementos de alguns parâmetros (ex. CO). Não é visível a influência da atividade da CTRSU nos teores de poluentes monitorizados desde 1998.