Monitorização do Ambiente

Vista aérea CTRSU

Valorizar os Resíduos, Monitorizar o Ambiente

A monitorização dos efeitos ambientais da Central de Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos (CTRSU) da Valorsul, foi e é, desde a sua fundação, uma preocupação e uma necessidade.

Esta preocupação e necessidade existem porque exercemos uma atividade que pode suscitar dúvidas por parte dos residentes na envolvente à Central, pelo que nos preocupámos em colocar em prática programas de monitorização que permitem o conhecimento de vários parâmetros, avaliando os efeitos ambientais de uma central em funcionamento.

Este facto assume uma maior importância se considerarmos que a área onde a CTRSU se encontra é uma área onde a indústria marca presença de uma forma muito particular.

Os programas de monitorização, realizados continuamente desde um ano antes da entrada em funcionamento da Central, são os seguintes:

  • Qualidade do Ar (em contínuo) - Valorsul, S.A.;
  • Qualidade do Ar (em descontínuo) - Instituto do Ambiente e Desenvolvimento da Universidade de Aveiro;
  • Ruído Ambiente - CAPS-IST; dBLab: Laboratório de Acústica e Vibrações, Lda.; ASA - Ailton Santos e Associados, Lda.;
  • Qualidade de Águas e Sedimentos - Instituto Hidrográfico da Marinha;
  • Ecossistemas Terrestre e Estuarino - Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa;
  • Vigilância da Saúde Pública - Instituto de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina de Lisboa;
  • Factor Social - Consultoria em Psicossociologia e Ambiente, Lda.

Estes estudos, com exceção da Qualidade do Ar (em contínuo), estão a ser realizados por entidades independentes de reconhecido mérito, que garantem a independência e fiabilidade dos resultados.